Mostrar menú principal Ocultar menu principal
Básico
Avançado

A assistência no franchising

A assistência no franchising

Uma das razões pelas quais os empreendedores definem o franchising como o melhor sistema empresarial para abrir o seu próprio negócio, é a assistência. A assistência no franchising é um dos principais fatores que ajudam o próprio sistema a coexistir com êxito entre outros tipos de negócio, ao permitir que as empresas expandam o seu negócio proporcionando uma formação e um apoio contínuo para a resolução de dúvidas ou problemas que possam vir a surgir por parte dos seus franchisados.

No caso português, e apesar de estar a crescer, o franchising ainda não é de todo um termo familiar para os portugueses. São muitos os empreendedores que não conhecem bem as regras do jogo do franchising, no entanto, identificam este sistema como viável precisamente pela assistência que a central franchisadora presta, não só no início, como ao longo de toda a atividade.

Mas afinal, a que é que nos referimos quando mencionamos a “assistência no franchising”? De forma a não causar equívocos ou surpresas na hora de assinar um contrato de franchising, é crucial conhecer bem o que está englobado nesta assistência...

O que engloba a assistência no franchising?

Apesar das diferenças que podemos (e vamos) encontrar nas várias marcas, a assistência no franchising normalmente engloba:

Localização. Uma das primeiras ajudas que a central franchisadora proporciona ao franchisado é a procura do local fisíco para o estabelecimento. Geralmente, as marcas definem determinadas caraterísticas para o local de forma a homogeneizar toda a sua rede: metros quadrados, necessidade ou não de armazém, extração de fumos (no caso da restauração), localização privilegiada (ruas movimentadas ou centros comerciais,etc.). Esta é uma ajuda crucial uma vez que a localização do estabelecimento é um elemento que pode condicionar o sucesso do franchising.

Burocracias. Para ser um franchisado e pertencer a uma rede de franchising há que seguir certas burocracias, muitas vezes desconhecidas pelos empreendedores. O papel da central franchisadora é informar e ajudar neste processo.

Formação. Todos os pontos de que estamos a falar são importantes, mas a formação é sem dúvida uma das principais chaves para o sucesso de um franchising. A central franchisadora deverá disponibilizar uma formação inicial onde irá transmitir ao novo franchisado todo o seu know-how para que ele possa replicar o negócio da melhor forma. Ao longo do tempo de atividade é também dado um apoio contínuo ao franchisado, na medida em que podem surgir certas dúvidas ou, no pior dos casos, problemas mais graves.

Assistência Tecnológica. A utilização de um software de gestão interno, sistemas operativos próprios e a gestão de certos elementos informáticos e eletrónicos, também devem ser tratados durante as jornadas de formação.

Fornecedores. Esta assistência vai depender muito do tipo de negócio, no entanto, nunca é demais saber.  É normal que a central franchisadora faculte os contatos dos seus fornecedores para que passem também a fornecer a toda a sua rede. Em certos negócios, como é o caso dos franchisings de distribuição alimentar, este é um dos pontos mais importantes e deve ser acompanhado por uma logística eficaz que permita cumprir os objetivos da rede.

Controlo de Operações. Esta é uma das partes mais essenciais e mais básicas da assintência no franchising. O controlo de operações é simplesmente a resolução de dúvidas mais básicas que vão surgindo ao longo da atividade (especialmente nos primeiros tempos) e englobam os mais variados temas, desde a parte financeira, passando pelo atendimento ao cliente, até certas normas, entre outras.

Marketing. Num mundo repleto de concorrência, as estratégias de marketing e atenção ao cliente são essenciais para se conseguir alcançar o que todas as empresas procuram: a diferenciação. Este ponto engloba: estudos de mercado, planos de comunicação, planos de marketing, publicidade, etc.

 

“A rede que mais assistência me presta, é a melhor?”

O franchisado recebe assistência técnica em troca das prestações financeiras mensais que paga ao seu franchisador, que vão permitir a este custear toda esta assistência. Contudo, e para que não fique com a ideia errada, nem todos os franchisings necessitam de ter uma estrutura tão organizada quanto à assistência aos seus franchisados. Quem sabe, o próprio conceito de negócio não justifica uma grande assistência...

Com esta reflexão, queremos apenas alertá-lo para as diferenças que existem entre os vários setores de atividade e que a resposta à pergunta “A rede que mais assistência me presta, é a melhor?” se assume como negativa. Há casos e casos, e há que pegar em cada um desses casos e estudá-los detalhadamente de forma a optar pelo franchising ideal para si.

 

Consulte o nosso diretório e conheça as marcas que temos para si.