Mostrar menú principal Ocultar menu principal
Básico
Avançado

Franchising, um compromisso entre franchisador e franchisado

Franchising, um compromisso entre franchisador e franchisado

No contrato de franchising é bastante importante que os direitos e deveres de ambas as partes, franchisador e franchisado, estejam bem claros. A relação ente franchisador e franchisado deve ser devidamente definida com o objetivo de evitar problemas para que, durante toda a duração do contrato não se gere uma situação de crise que pode acabar por afetar toda a rede. No artigo de hoje facultamos-lhe qual o compromisso assinado pelo franchisado quando decide que vai investir num negócio em modelo de franchising.

 

Quais as obrigações de um fanchisado?

  • Existem certos deveres que, a partir do momento em que o franchisado assina o contrato, devem ser cumpridos. Obviamente o contrato difere de marca para marca, de setor para setor, sendo que não existe uma lista padrão de direitos e deveres pela qual nos possamos cingir. No entanto, e generalizando, ao assinar um contrato de franchising, o franchisado  compromete-se a:
  • Efetuar todos os pagamentos exigidos no contrato seguindo as condições e prazos  que se estabelecem no mesmo.
  • Manter sigilo acerca do know-how do negócio, algo que pode ser mantido após o final do contrato.
  • O franchisado deverá seguir todos os procedimentos referentes à metodologia comercial, operativa, etc. O franchisado deve respeitar e seguir a filosofia corporativa da central franchisadora.
  • Utilizar devidamente a imagem de marca e nunca atuar em seu detrimento de forma a prejudicá-la.
  • O franchisado não pode por em prática nenhuma ação que se possa considerar concorrência desleal, tal como fabricarm vender ou utilizar produtos de marcar concorrentes.
  • (De caráter geral) O franchisado deverá abastecer o seu estabelecimento através da central de compras do próprio franchisador ou através de fornecedores previamente contratados.
  • O franchisado não deve desenvolver uma atividade similar num lugar que coincida com a mesma zona de exclusividade, estando também restringida a possibilidade de adquirir ações ou outros títulos da concorrência.
  • (De caráter geral) O franchisado terá de sugerir um local - de acordo com as necessidades dos estabelecimentos da rede – onde possa exercer a sua atividade ao longo de um tempo mínimo estabelecido no contrato.
  • O franchisado deve respeitar os controlos de qualidade, financiação e supervisão por parte do franchisador.
  • Por último, o franchisado tem também o dever de contribuir para o sucesso da rede, esforçando-se diariamente para incrementar a notoriedade da marca que representa.

 

É fundamental recordar que, da perpetiva do franchisado, é essencial perceber todas as cláusulas que fazem parte do contrato para que depois se possa proceder à sua assinatura e iniciar a parceria durante um determinado número de anos com o seu franchisador. Assinar o contrato de franchising sem o entender é considerado um dos maiores erros que os empreendedores comentem ao investir num negócio em franchising.

 

Se é um empreendedor e este artigo lhe suscitou interesse, não deixe de visitar os que lhe propomos a seguir: “Sinais a ter em conta na hora de investir num franchising”, “A importância do relacionamento com os franchisadores e candidados a franchisados”, “As 10 coisas que um franchisado deve saber para ser bem sucedido”.