Mostrar menú principal Ocultar menu principal
Básico
Avançado

Está aqui

MyIced fecha 2019 com um crescimento de 8% nas vendas

Separadores primários

Separadores secundários

Cabecera Franquicia

Logótipo Myiced
Investimento: 
10.500 €
Inclui direitos de entrada
Direito de entrada: 
7.500 €
Royalties: 
desde 50€/mês
Conceito Myiced
Investimento Direito de entrada Royalties Taxa de publicidade Contrato Área População Financiamiento Criação Franchisings
10.500 €   Inclui direitos de entrada 7.500 € desde 50€/mês Não tem 5 anos
Renováveis
9 m² 30.000 hab. Não 2013 2 próprios
13 Portugal
0 no estrangeiro

MyIced fecha 2019 com um crescimento de 8% nas vendas

22/01/2020

A MyIced registou, em 2019, um crescimento de 8 % nas vendas globais da rede nacional de lojas face ao período homólogo. A marca nacional de gelados de iogurte aproximou-se novamente do milhão de euros, após um ano de 2018 muito penalizado devido às condições climatéricas.

 

João Gouveia, gestor nacional da marca, salienta que os bons resultados registados em 2019 são a prova da competitividade e resiliência da MyIced face à concorrência das grandes marcas internacionais no segmento dos gelados. A dinâmica de abertura de novas lojas – compensando o encerramento de outras devido a condicionalismos circunstâncias – evidenciam também a atratividade do investimento para os franchisados.

 

O responsável sublinha também a criatividade e inovação da MyIced patente no lançamento de produtos e sabores que desafiam a imaginação e o palato dos clientes mais exigentes. O lançamento experimental do MyIced Bugs (topping de insetos comestíveis), a desafiante Focaccina ou a introdução do Açaí são alguns exemplos dos sucessos de 2019.

O ano transato fica também marcado pela introdução do serviço de entregas ao domicilio assegurado na maioria das localizações através da parceria com a UberEats.

 

A MyIced tem sede em Leiria e conta atualmente com lojas em Braga, Ponte de Lima, Viseu, Leiria, Setúbal, Lisboa (Baixa e Benfica), Santarém e em Penafiel. A atual rede de lojas emprega, de forma permanente, 41 pessoas, contando ainda com prestadores de serviço sediados sobretudo no Interior do país.