Mostrar menú principal Ocultar menu principal
Básico
Avançado

Os gastos do franchising

Os gastos do franchising

Na hora de selecionar uma rede de franchising para investir é necessário conhecer a fundo os gastos que tal processo implica. Hoje, no Comprarfranchising, esmiuçamos este tema. Afinal, quais os gastos que irá ter se decidir comprar um franchising?

 

Gastos derivados da comprar de um franchising

Normalmente, a primeira informação que irá obter quando faz uma pesquisa geral na internet cujo objetivo é conhecer quais os investimentos financeiros que terá de fazer para se tornar dono de um negócio franchisado é a seguinte: investimento inicial, direito de entrada, royalties e taxa de publicidade.

Por norma, o investimento inicial e o direito de entrada são dois conceitos que deixam alguma confusão na cabeça dos empreendedores. É muito simples diferenciar ambos, enquanto que o investimento inicial só é feito uma vez e incorpora gastos tais como a adecuação do local, equipamentos e afins; o direito de entrada é pago quando se compra o franchising (pode ou não estar incluído no investimento inicial) e sempre que se renova o contrato.

Voltando ao investimento inicial e apesar das redes de franchising oferecerem um sistema normalmente protocolarizado, repleto de standards, metodologias estudadas ao milímetro e parâmetros de adecuação, é possível que ao longo da atividade sejam necessárias reformulações. Tal situação pode levar o franchisado a ter que arcar com gastos imprevistos, porém e porque nada é regra, tudo depende de rede para rede.

Relativamente aos royalties e à taxa de publicidade e tal como o direito de entrada, são gastos fixos. Apesar do direito de entrada ser pago de contrato em contrato, os royalties e a taxa de publicidade são pagos mensalmente e nem todas as redes exigem estes custos.

 

Outros gastos com os quais nos podemos deparar e que normalmente não estão incluídos nos manuais ou guias de franchising, são:

  • Formalização legal do negócio. Gastos na criação de uma sociedade, quotas disto e daquilo que apesar de não estarem incluídas no investimento inicial, são obrigatórias e necessárias.
  • Aluguer do local e gastos de manutenção, tais como água, luz, telecomunicações, gasóleo, etc.
  • Seguros
  • Gastos com recursos humanos. Este é um dos gastos mais elevados que inclui os salários e os seguros sociais.
  • Stock permanente. Este é o custo dos produtos que necessitamos manter em loja para que a atividade flua da melhor maneira possível. No caso de um franchising é a própria central que abastece os seus franchisados.
  • Material diverso, tal como decoração, uniformes, etc.
  • Formação. Este gasto deveria ser assumido pelo franchisador, contudo, as viagens, a estadia e as refeições podem ser consideradas como outro gasto que advém da compra de um franchising.
  • Alteração da imagem corporativa e outras alterações. No caso de se produzirem gastos excecionais como a alteração da imagem corporativa, melhoras a nível informático, nova decoração, etc, é possível que seja o franchisado a assumir os gastos. Ainda assim e para evistar mal entendidos é importante que este gasto esteja bem explicado no contrato de franchising.

 

Economizar nos custos, sucesso não garantido

É crucial que conheça não só os gastos do franchising propriamente ditos, mas também os gastos que se vão criando posteriormente derivados do desenvolvimento da atividade, antes de investir numa determinada rede de franchising. Se o franchisador não lhe proporciona esta informação, não hesite em solicitá-la!

Ainda assim, antes de descartar qualquer opção pelo excessivo valor do investimento, é importante que meça bem as capacidades que os negócios têm em criar rentabilidade, retorno. Isto é, um negócio com mínimos gastos fixos e um investimento inicial escasso dificilmente lhe vai proporcionar a mesma rentabilidade que um negócio que requer 100.000€ de investimento inicial.

Invista conscientemente, avalie bem as suas possibilidades económicas, informe-se acerca da financiação que cada rede facilita, não se deixe levar por modas passageiras e tenha em conta as suas reais capacidades.